domingo, 11 de fevereiro de 2018

CREIRINHO DE LIVRO NOVO!

Oi gente! Presta atenção!

É hoje o dia da alegria
E a tristeza, nem pode pensar em chegar

Diga espelho meu!
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu
Diga espelho meu


Em ritmo de carnaval! E o que é mais gostoso no carnaval? Ter tempo para ler TUDO!!!!

Vamos as últimas aquisições? (haja estante para tanto livro!)

O advogado rebelde - Um advogado que não joga pelas regras e defende a escória da sociedade.  Sebastian Rudd não está nem aí para o que os outros pensam. Para ele, qualquer pessoa merece um julgamento justo, ainda que, para isso, seja necessário burlar certas leis.

O advogado rebelde é mais novo sucesso de John Grisham, o consagrado autor de clássicos do thriller jurídico como A firma, Tempo de matar, O homem que fazia chover e tantos outros. Neste novo livro, Grisham volta aos tribunais com um dos seus personagens mais cativantes, o indomável Sebastian Rudd.

Rudd não é o típico advogado que trabalha para uma grande firma e usa gravatas e ternos de alfaiates renomados. Ele é fã de MMA e empresário de lutador, viciado em sinuca e golfe. Seu escritório é uma van preparada com wi-fi, poltronas de couro, compartimento secreto para arma e um sortido bar, e seu motorista anda fortemente armado.

Sem associados, sem assistentes, somente com a ajuda de Partner, seu motorista, guarda-costas, caddy e às vezes baby-sitter, Rudd defende pessoas que os outros advogados preferem manter distância: um garoto acusado de abusar e assassinar duas meninas pequenas de uma cidadezinha próxima, um rei do crime no corredor da morte e um aposentado preso por atirar em um oficial da Swat que invadiu sua casa em uma desastrada operação policial.

Às voltas com uma ex-mulher que faz de tudo para evitar que veja seu filho e o julgamento de seu promissor lutador de MMA que atacou um juiz, Rudd ainda tem que lidar com policiais corruptos e um misterioso foragido da justiça que diz ter pistas sobre o desaparecimento da filha do chefe de policia.

A delação - a investigadora Lacy Stoltz, do Conselho Judicial da Flórida, é designada para o contato com uma fonte que afirma ter informações sobre a compra de um juiz. Junto de seu parceiro Hugo Hatch, ela segue para a cidade de Saint Augustine, onde a fonte acaba revelando que se trata da juíza Claudia McDover, que estaria envolvida com a máfia responsável pela construção de um cassino em terras indígenas. O esquema envolve ainda lucrativos projetos imobiliários no entorno, que beneficiam diretamente a juíza.

Tudo piora quando eles também são informados do assassinato de um ativista anticassino da nação indígena que ocupava as terras. A máfia, que é chefiada pelo bandido Vonn Dubose, teria sido responsável pelo crime e recebido mais uma vez apoio de Claudia McDover para incriminar o principal parceiro do ativista.  Lacy Stoltz e Hugo Hatch acabam atraídos para a reserva indígena e tudo começa a ficar ainda mais sinistro. Com o desenrolar das investigações, a juíza e Vonn Dubose começam a suspeitar que a história foi vazada para a fonte por alguém muito próximo e o autor da delação passa a correr perigo.

O livro consegue conjugar com muito êxito a questão do envolvimento entre organizações criminosas e agentes públicos com o tradicional talento de John Grisham para histórias de intrigas perigosas. Com o adicional de ter em Lacy Stoltz uma grande protagonista feminina, que luta por justiça em um ambiente perigoso e contaminado pela corrupção. 

John Ray Grisham Jr. é um escritor estadunidense. É o sexto escritor mais lido nos Estados Unidos da América, segundo a Publishers Weekly. É ex-político e advogado aposentado. 

Meia-noite em Pequim - Pequim, 1937 Na manhã fria de 8 de janeiro, o corpo da jovem Pamela Werner, filha de Edward Werner – ex-cônsul britânico e personalidade respeitada pela comunidade local –, é encontrado em um terreno baldio. Mutilada e com marcas de espancamento, a vítima teve todo seu sangue drenado e seu coração arrancado. Um cenário cruel que levou medo às ruas decadentes de Pequim e ao Bairro das Embaixadas, morada de ricos estrangeiros e de poderosos diplomatas que criavam suas próprias leis. Um maníaco, vingança ou apenas azar? Motivação política ou retaliação do inimigo japonês? Quem seria capaz dessa barbárie e por quê? A ocupação da China pelas tropas japonesas é inevitável e o governo de Pequim, instável e corrupto, está prestes a abandonar sua população à própria sorte. É apenas uma questão de tempo até que esse inebriante mundo de regalias, escândalos, superstições, clubes de elite e casas de ópio desmorone, arrastando chineses e estrangeiros. E nesse período conturbado, onde os senhores das guerras agem em benefício próprio e as incertezas tomam conta de todos, os detetives Han, da polícia chinesa, e Richard Dennis, ex-membro da Scotland Yard, correm contra o tempo para juntar as pistas e solucionar o caso de Pamela antes da temida invasão. Setenta e cinco anos após esses acontecimentos, o pesquisador Paul French reconstitui uma história verídica e desvenda os mistérios por trás desse assassinato brutal enquanto retrata com riqueza de detalhes os últimos momentos da Pequim colonial.

Paul French é um autor britânico de livros sobre a história chinesa moderna e a sociedade chinesa contemporânea.

DETALHE: esse livro possui uma edição muito legal, com imagens dos locais no final. Quando fizer a resenha eu mostro para vocês. 😉







Lambidas para vocês! 🐾

Nenhum comentário:

Postar um comentário